Segunda, 09 Outubro 2017 13:34

Produtores rurais participam do curso de ranicultura da FIPERJ em Piraí

O Escritório Regional Médio Paraíba da FIPERJ – Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro realizou no período de agosto a outubro a 5ª edição do curso de Introdução à Ranicultura, destinado a produtores rurais e outros interessado na criação de rã-touro.

Durante a realização do curso foram ministrados conhecimentos das normas para implantação de raniculturas, produção e gerenciamento, biologia, qualidade do ambiente e da água, reprodução, alimentação e nutrição, transportes de girinos e rãs, processamento etc.

Os cursos foram ministrados pelo pesquisador da FIPERJ, Dr. Marcelo Maia Pereira, do Centro de Aquicultura de Rio das Flores, reunindo ao todo mais de 20 produtores de várias localidades.

A chefe do Escritório Regional Médio Paraíba, Maria Dalva Ribas, informou que os produtores interessados receberão assistência técnica através dos extensionistas da FIPERJ.

No dia 2 de outubro, no Entreposto de Pescado do Sul Fluminense, localizado em Piraí, foi realizado o primeiro treinamento e abate de rãs, reunindo produtores rurais de Piraí que participaram da primeira etapa do curso, utilizando animais já criados em suas propriedades.

2017 10 02 curso ranicultura 002João Ribeiro Filho, proprietário sítio Alto do Ipê, localizado na Estrada Oscar Niemeyer (antiga Estrada do Forno), Santanésia, afirmou que o curso foi muito importante e pretende investir na produção de rãs-touro como alternativa para diversifica e complementar a produção no seu sítio.

“O curso de abate fechou o ciclo de treinamento e permitiu que tivéssemos uma visão geral da produção de rãs. Comecei com 220 imagos (denominação do filhote de rã após a metamorfose) e nesse período com a assistência dos técnicos da FIPERJ trabalhamos no desenvolvimento dos animais até o abate e já estou preparado para iniciar nova produção aumentando o espaço destinado à criação e melhorando-a através das técnicas absorvidas durante o treinamento”, explicou João Ribeiro Filho.

A secretária de Agricultura de Piraí, Carla De Carli, disse que a ranicultura é mais uma alternativa para agregar e melhorar a renda do produtor rural.

“O mercado existe e depende em grande parte da oferta do produto, que ainda é bem menor do que a procura. Por isso é uma boa alternativa tanto para produção em grande escala, quanto como forma de complementar a produção rural nas pequenas propriedades”, completou Carla De Carli.

O Escritório Regional Médio Paraíba da FIPERJ está localizado à Avenida Guadalajara, nº 125, Centro Piraí – RJ. O telefone é (24) 2431-6490.

Lido 194 vezes