Sexta, 30 Junho 2017 12:52

Campanha de atualização de vacinas terá também o Dia D contra Febre Amarela no dia 8

A Campanha Nacional de Atualização da Caderneta de Vacinação de Adolescentes vai receber também o Dia D contra a Febre Amarela em Piraí. A data prevista para a atualização era 1º de julho, mas com a inclusão da campanha estadual contra a Febre Amarela, a nova data passou a ser 8 de julho (sábado) em todas as Unidades de Saúde da Família (UBS), no horário de 8h às 17h.

HPV e Meningite C

Todos os adolescentes na faixa etária de 9 a 15 anos completos, deverão comparecer à unidade de saúde mais próxima de sua residência para atualização da caderneta. Estarão disponíveis vacinas contra o HPV, vacina contra Meningite C (indicada para adolescentes de 12 e 13 anos), vacina contra Hepatite B, vacina contra difteria e tétano e, contra sarampo, caxumba e rubéola, de acordo com a necessidade de cada adolescente.

A Secretaria Municipal de Saúde em parceria com o Ministério da Saúde informa a ampliação da oferta da vacina contra o HPV para os meninos de 11 até 14 anos completos, antes estava restrita apenas para garotos 12 e 13 anos. Crianças e jovens de 9 a 26 anos que vivem com HIV continuam podendo receber a dose. 

O papiloma vírus – HPV - é causador do câncer de colo de útero, o segundo mais frequente no mundo. As relações sexuais são responsáveis por 95% dos casos da doença. O objetivo a longo prazo é reduzir a circulação do vírus, ao passo que a população nesta faixa etária estipulada para vacinação ainda não está, em sua maioria, com vida sexual ativa. Além disso, a idade é propícia a melhores respostas imunológicas. A inclusão dos meninos contribuirá para o aumento da proteção em meninas.

Febre Amarela

 Todas as vacinas já são disponibilizadas nas Unidades de Saúde diariamente, seguindo o cronograma de agendamento de cada posto. No sábado, será realizada uma força-tarefa para que o índice mínimo de imunização seja alcançado.

A imunização contra a Febre Amarela é realizada em indivíduos a partir dos 9 meses até os 59 anos de idade. Depois dos 60, caso a pessoa vá viajar para um local de risco ou tenha outra necessidade, é realizada uma avaliação médica para receber a vacina, que não pode ser aplicada em gestantes ou mulheres que estão amamentando bebês de até 6 meses; pessoas com doenças que causem imunodeficiência ou que utilizem de medicamentos imunossupressores,  e ainda quem teve reação anafilática na primeira dose tomada há anos. 

Lido 193 vezes