Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Mostrando itens por marcador: secassistsocial
Início do conteúdo da página

Mais Notícias

As eleições para Conselheiros Tutelares de Piraí será realizada no dia 6 de outubro, domingo . Os eleitores, maiores de 16 anos, podem comparecer nos postos de votação, de 9h às 17h, e devem estar munidos com documento identificação civil com foto e título de eleitor (30ª zona). 

Confira os números e nomes dos candidatos:

 

01

Pastor Adriano Bandeira

02

Izabel Rocha

03

Kátia Varjão

04

Joel

05

Nathy Festas

06

Júlia Emerick

07

Verônica Lopes

08

Edinéia

09

Monique Lima

10

Lucilene Correia Arrozal

 

Os locais para votação encontram-se no edital anexado.

Publicado em Notícias Gerais

Leia mais ...

  • 11/09/19
  • 16h58

A Secretaria Municipal de Assistência Social, através dos técnicos da Casa Abrigo Nicolau Borges Oliveira, na terça-feira (28), às 9 horas, no auditório da Secretaria Municipal de Educação, realizou uma roda de conversas aberta à sociedade e a participação do promotor de justiça de Piraí, Marcelo Airoso Pimentel e do psicólogo do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro, sobre a temática da adoção de crianças e jovens no Brasil.

A coordenadora da Unidade de Acolhimento, Naiane Tamara Teixeira, explicou que o evento teve como finalidade marcar a passagem do dia 25 de maio, dia Nacional da Adoção, para destacar a importância da adoção para oferecer mais que um teto, mas um verdadeiro lar, com amor, carinho e principalmente orientação para milhares de crianças e adolescentes que aguardam a oportunidade de encontrar um lugar em que se sintam felizes e possam alcançar uma melhor expectativa de futuro.

“90 por cento dos cadastros para adoção tem como perfil crianças de 0 a 5 anos, brancas e sem deficiência. Dos mais de 47.434 pretendentes a adoção e dos 41.630 crianças e adolescentes acolhidas. Essa conta não fecha devido aos perfis indicados no cadastro que nos deixam com 8.226 estão disponíveis para adoção e mais de 39 mil crianças com o futuro incerto, sem a perspectiva de encontrarem um lar”, explicou Naiane Teixeira.

O promotor de justiça de Piraí, Marcos Airoso Pimentel, elogiou o trabalho feito no Município pelas equipes da Secretaria de Assistência Social, Cras, Creas, Conselho Tutelar e da Casa Abrigo, afirmando que o problema da adoção no Brasil está relacionada à cultura que temos de que a adoção é para ser feita com crianças recém nascidas com pouco tempo de vida e que assim as famílias enfrentaram menos problemas.

“Problemas podem acontecer em qualquer idade, não é porque a pessoa adota uma criança pequena que ela não vai passar por algumas dificuldades. Nosso objetivo e despertar para que elas abram seus corações e vejam a real possibilidade de oferecer a essas crianças um pouco mais velhas a oportunidade de encontrar um lar”, afirmou o Promotor de Justiça.

Marcelo Airoso Pimentel explicou que o Ministério Público criou um site específico para tratar do assunto da adoção tardia: http://queroumafamilia.mprj.mp.br. Que a finalidade é apresentar às pessoas já cadastradas no sistema de adoção crianças com um pouco mais de idade que aguarda uma chance de encontrar um lar.

“O site é restrito às pessoas já cadastradas para adoção e não são informados dados particulares como o lugar onde a criança está, nome ou quaisquer informações específicas. É uma tentativa para tocar o coração das pessoas e mostrar-lhes que ele tem a possibilidade de encontrar um filho mesmo que com uma idade um pouco mais avançada”, completou Marcelo Pimentel.

A secretária Municipal de Assistência Social, Heloisa Souza Lima Machado, destacou que a adoção é um ato de amor e que a pessoa deve estar disposta a partilhar sua vida com aquela criança.

“A pessoas tem que ter em mente que não se trata apenas de adotar uma criança. Se trata de receber um novo membro para a família, alguém que você vai chamar de filho e ele vai te chamar de pai ou mãe. Muito mais que alguém para criar, uma pessoa para amar, dar carinho, atenção e compartilhar momentos bons e ruins para o resto da vida”, destacou Heloisa Machado.

Durante o evento foram descritos pelos profissionais da Casa Abrigo de Piraí os requisitos, dificuldades e providências necessárias para adotar uma criança ou adolescente.

Quem pode adotar

  • Maiores de 18 anos independente do estado civil;
  • Exista a diferença mínima de 16 anos entre o adotado e adotante
  • O cônjuge poderá adotar o filho do companheiro
  • A justiça não coloca obstáculos na adoção por homoafetivos.
  • A autorização fica a cargo do juiz responsável. No entanto, desde o reconhecimento do casamento civil entre casais do mesmo sexo, em 2013, o processo tem se tornado cada vez mais simples.

Como proceder para adotar uma criança

  • Dirija-se à Vara da Infância e da Juventude ou ao fórum do seu município, com um documento de identidade e o comprovante de residência e peça a lista de documentos exigidos e os requerimentos a serem preenchidos.

OBS: o cadastro deve ser feito na Vara da Infância e Juventude a que seu endereço domiciliar comprovado pertence.

  • Abertura de ficha e preparação de documentos
  • Providencie a lista de documentos. Boa parte deles pode ser obtida facilmente pela Internet - no fórum eles darão a orientação completa

- Cópia autenticada de documentos pessoais;

- Atestado ou declaração médica de sanidade física e mental;

- Comprovante de residência (conta recente de água, luz etc);

- Comprovante de rendimentos ou declaração equivalente;

- Certidões negativas de antecedentes criminais;

- Outros documentos que entende importantes (certidão de casamento ou nascimento; de união estável etc)

- Requerimento ao Juiz da Vara da Infância e da Juventude.

Todo o processo é gratuito e pode ser realizado sem a contratação de um advogado. O maior trabalho é sem dúvida a obtenção dos documentos exigidos.

 

Publicado em Maio

Leia mais ...

  • 30/05/19
  • 10h44
Encontros marcaram a passagem do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Com a finalidade de marcar o 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, O Creas – Centro de Referência Especializado de Assistência Social de Piraí, participou nos dias 13 e 14 passados, do Encontro de Formação Continuada da Secretaria de Educação para professores da rede municipal da educação  infantil ao 5º ano. Os encontros aconteceram no auditório da Secretaria Municipal de Educação de Piraí.

A coordenadora do Creas de Piraí, a assistente social Raquel de Souza Costa explicou que o encontro teve como objetivo orientar os professores para as formas com as quais eles podem contribuir na identificação de situações de violência contra crianças e adolescente.

“Mudanças repentinas no comportamento, marcas de agressão, comportamento violento e isolamento são alguns dos indícios de que a criança ou adolescente podem ser vítimas de algum tipo de abuso”, detalhou Raquel Costa.

Como relatou a coordenadora do Creas, os índices registrados no Município felizmente são baixos, mas que para que esse tipo de situação seja erradicada é fundamental a atenção constante de educadores, pais e parentes.

“A maioria dos abusos contra crianças e adolescentes registrados no mundo acontecem dentro de casa, por esse motivo o papel dos professores é fundamental para a identificação de possíveis casos”, completou assistente social.

Mais um encontro, que estava agendado para a semana passada que foi adiado devido à mobilização nacional pela educação deverá ser realizado esta semana com professores do 1º ao 3º ano do ensino fundamental.

Raquel Costa destacou que a função do Creas  é acompanhar e oferecer suporte psicossocial às crianças, adolescentes e famílias vítimas desse tipo de violência. Denúncias de suspeitas de situações de abusos devem ser encaminhadas ao conselho tutelar e às autoridades policiais responsáveis pela apuração dos fatos.

O Conselho Tutelar de Piraí fica localizado à Rua Bulhões de Carvalho, nº 215, bairro Casa Amarela e o telefone é(24) 2431-9991.

Publicado em Maio

Leia mais ...

  • 20/05/19
  • 16h41

O Conselho Municipal dos direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) promoveu uma Reunião Ampliada com o tema "A proteção integral, diversidade e enfrentamento das violências". O encontro aconteceu na última sexta-feira (23) no auditório da Secretaria de Educação, em Piraí.

Além dos membros do Conselho, a reunião contou com representantes de pastas da Prefeitura Municipal e de outras entidades que lidam diariamente com ações envolvendo a criança e o adolescente.

De acordo com o presidente do CMDCA Paulo Comitre, o objetivo é debater sobre os principais problemas nas esferas do município, estado e país em relação ao tema e apresentar propostas e ideias que integrarão um documento a ser apresentado ao prefeito e também nas conferências estadual e municipal. "A partir do que é apontado ou sugerido, propomos um diálogo com o poder público, para colocar em prática estas ações", completou.

A reunião elegeu ainda os nomes delegados a representar o Conselho e o município na Conferência Estadual.

Publicado em Novembro

Leia mais ...

  • 26/11/18
  • 12h03

O dia 18 de maio é o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes e o Centro de Referência Especializado da Assistência Social (Creas) de Piraí promove uma ação nas escolas durante todo o mês, com o intuito de conscientizar e abrir um debate sobre o tema.

O projeto é voltado aos alunos dos 8º e 9º anos das escolas da rede municipal; os profissionais do Creas apresentam materiais em vídeos como reportagem e documentário e ainda orientam os alunos a identificar sinais e situações que possam indicar abusos ou exploração.

"Nosso trabalho nas escolas é informar, sensibilizar e alertar sobre os riscos. Procuramos gerar o debate pois assim conseguimos tirar as principais dúvidas e também explicamos os procedimentos e os locais de denúncias, como é o caso do Disque 100", disse o psicólogo do Creas Bruno Vasconcelos.

"A ação também cumpre o papel de apresentar nosso trabalho, explicando o serviço do Creas, os atendimentos, orientações e acompanhamentos a todos aqueles que tem seus direitos violados", destacou a advogada do Creas Emiliana Alvarenga.

O Creas oferece serviços especializados e continuados a famílias e indivíduos em situação de ameaça ou violação de direitos como violência física, psicológica, sexual, tráfico de pessoas, entre outros, em especial as que atingem populações com vulnerabilidade acrescida, como: crianças e adolescentes, pessoas idosas, pessoas com deficiência, LGBT, mulheres, pessoas em situação de rua e outros.

Qualquer denúncia que se enquadre em situação de violação dos direitos das pessoas pode ser realizada através do Disque 100, que funciona 24 horas, por meio de discagem direta e gratuita. Ou através do telefone do Creas Piraí (24) 2431 9967. Qualquer denúncia pode ser feita de modo anônimo, ou seja, sem que a pessoa precise se identificar.

Publicado em Maio

Leia mais ...

  • 18/05/18
  • 18h18

O site do Conselho Municipal do Idoso está de cara nova, seu layout foi reformulado para melhor atender as necessidades de informar e orientar sobre os direitos dos indivíduos da 3ª idade. O endereço na Internet é idoso.pirai.rj.gov.br.

O presidente do Conselho, Getúlio Oliveira, agradeceu o empenho da equipe de desenvolvimento da Secretaria de Ciência e Tecnologia da Prefeitura de Piraí, responsável pelo novo design e melhorias na acessibilidade da página na Internet.

“O Site está mais bonito e mais prático para que o usuário possa realizar suas consultas. Além disso, as pessoas poderão utilizar o site para fazer denúncias sobre abusos e maus tratos contra idosos”, explicou Getúlio Oliveira.

O Conselho do Idoso de Piraí, segundo seu presidente, executa diversas ações para garantir a qualidade de vida dos indivíduos da terceira idade e destaca a implantação de 10 academias ao ar livre em diversos bairros do município, realizada em parceria com a Light, o Rotary Clube de Piraí e a Prefeitura.

2018 04 19 site idoso“Preocupamo-nos com a integração participativa da pessoa idosa à sociedade. Com o respeito aos seus direitos e com a percepção de que apesar de ter uma idade avançada o indivíduo continua a contribuir de forma significativa. Afinal até 2014 a cada R$ 100 reais gastos no país R$ 20 vinham dos bolsos de pessoas com mais de 60 anos”, explicou Getúlio.

Você pode entrar em contato com Conselho Municipal do Idoso de Piraí pelo telefone (24) 99856-7502 ou através do E-mail idoso@pirai.rj.gov.br. O Ponto de apoio ao Idoso de Piraí (PAI) está localizado na Praça das Missões, s/nº (próximo à Rodoviária) e o telefone é (24) 2431-9757.

Conheça o Site: idoso.pirai.rj.gov.br.

 

Publicado em Abril

Leia mais ...

  • 26/04/18
  • 10h23

Em alusão ao Setembro Amarelo, mês dedicado à prevenção do suicídio pelos órgãos de saúde, funcionários da Prefeitura Municipal de Piraí e de diversas instituições e setores ligados ao poder público se mobilizaram em uma ação de conscientização.

Os servidores foram ao trabalho vestidos de amarelo para dar visibilidade à data e à Campanha, que busca promover ações de valorização à vida, na tentativa de reduzir as estatísticas de suicídio no mundo.

"Essas ações são importantes pois colocam em pauta um tema que não é muito discutido, fica obscuro. Aqui no Caps, como somos unidade de referências para casos que chegam, sabemos da importância que é esclarecer, falar sobre a situação e procurar ajuda profissional", disse a Coordenadora do Programa de Saúde Mental Fátima Regina.

De acordo com a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), a cada ano, quase um milhão de pessoas morre em decorrência do suicídio.  A ABP afirma que aproximadamente 100% dos casos podem ser evitados, pois estão relacionados a psicopatologias diagnosticáveis e tratáveis.

A psiquiatra do Caps Maria Rosa Furtado Alfena afirma que é importante criar um canal de diálogo e de abertura, tanto para aqueles que sofrem com situações ligadas ao suicídio quanto para as pessoas próximas saberem identificar e buscar ajuda profissional.  

"É importante buscar orientação e fugir do senso comum de que é para chamar atenção, de que quem fala não realiza o ato, entre outros. Podemos ajudar oferecendo acolhimento e buscando profissionais e acompanhando o tratamento, sabendo que é uma questão que pode ser revertida ou tratada", disse.

Ela também alerta para a ideia comum de que o suicídio está ligado apenas à depressão, a maior causa de incapacitação do mundo de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). "A depressão pode ser uma das causas, mas outros transtorno também podem levar as pessoas a pensarem no suicídio, como o de personalidade, dependência química, e às vezes até quando estão naquele momento de crise e não tem estrutura psicológica para lidar com o momento turbulento", ressaltou a profissional.

A promoção da Saúde Mental passa por vencer e ajudar outras pessoas a vencerem estas barreiras que pode gerar consequências graves, mostrando que não estão sozinhos, que com ajuda profissional é possível reverter este quadro e entender que viver é sempre a melhor opção. 

Publicado em Setembro

Leia mais ...

  • 15/09/17
  • 15h33

O Colégio Estadual Afonsina Mazzilo Teixeira Campos (Ceamtec) recebeu um evento em razão ao Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes na manhã desta quinta-feira (18). A cerimônia foi um encerramento de atividades relacionadas ao tema que foram desenvolvidas pela Secretaria Municipal de Assistência Social, através do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), nas escolas.

Os profissionais do Creas, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura por meio do projeto Cinestesia, promoveram encontros com alunos do 8º e 9º anos do Ensino Fundamental do Ciep Professora Margarida Thompson e Colégio Estadual Lúcio de Mendonça, e ainda os alunos do Ensino Médio do Curso Normal do Ceamtec. Foram exibidos filme de sensibilização seguidos de rodas de conversa sobre o tema. No evento de encerramento, foram apresentados os produtos frutos das oficinas e reflexões: cartazes, vídeos com entrevistas e encenações, teatro e paródias musicais.

Além dos alunos, estiveram presentes representantes dos Cras de Arrozal e Centro, das Secretarias Municipais de Cultura e Assistência Social, Conselho Tutelar, Creas e Conselho da Criança e do Adolescente. A data do dia 18 de maio é lembrada como Dia Nacional de Enfrentamento ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes a partir da aprovação da Lei Federal nº 9.970/2000 instaurada em alusão ao "Caso Araceli", como ficou conhecido. Na mesma data em 1973, violentada e cruelmente assassinada no Espírito Santo. Seu corpo apareceu seis dias depois carbonizado e os seus agressores nunca foram punidos.

Para as organizadoras do evento, a educadora social Ailma Feitosa e  coordenadora do Creas Raquel Costa, o espaço das escolas propicia um ótimo tratamento dos assuntos. "O Creas trabalha com todos os tipos de violação de direitos, com conscientização e denúncias. Mas é um trabalho por vezes sigiloso, quando temos campanhas de mobilização, percebemos que as denúncias aumentam mais, as pessoas se sentem mais corajosas para lidar com o assunto. E temos uma equipe toda preparada", ressalta Raquel Costa.

A secretária de Assistência Social Heloísa Machado destacou que essa é uma luta principalmente dos adolescentes. "Precisamos conversar, debater e repassar as reflexões realizadas aqui para todos. A criança e o adolescente devem ser preservados de qualquer tipo de violação de seus direitos e corpos", acrescentou. Para a aluna do 3º ano do E.M do Ceamtec, Gabriela Djogh-horid o projeto foi "um ótimo momento para entender melhor e saber lidar com o assunto, principalmente diferenciar abuso e exploração da criança que pode envolver situações de humilhação, escravidão e outras". Para Ana Lívia, estudante do 2º ano, o assunto foi "uma novidade, sabia muito pouco e foi muito importante refletir principalmente porque vamos ser professores, para lidarmos com as crianças nessas situações", completou. Muito foi falado também sobre as formas de denúncia.

No Brasil  o “Disque 100”, criado pela Secretaria de Direitos Humanos, é um serviço de recebimento, encaminhamento e monitoramento de denúncias de violência contra crianças e adolescentes. O Disque 100 funciona diariamente de 8h às 22h, inclusive aos finais de semana e feriados. As denúncias são anônimas e podem ser feitas de todo o Brasil por meio de discagem direta e gratuita para o número 100; e do exterior pelo número telefônico pago 55 61 3212-8400 ou pelo endereço eletrônico: disquedenuncia@sedh.gov.br.


Para ver o video produzido pelos alunos do Ciep 150, clique aqui  

Para ver a paródia apresentada pelos alunos do Ceamtec, clique aqui

Publicado em Maio

Leia mais ...

  • 29/05/17
  • 09h17

Cerca de 50 profissionais de saúde se reuniram, na manhã de hoje (16), no Auditório do CEAMTEC, em Piraí, para o 4º Fórum Intersetorial de Saúde Mental, com a finalidade de avaliar as ações realizadas no município e discutir propostas para avanços no setor. O tema principal do evento foi a uso abusivo do álcool e outras drogas.

O prefeito Dr. Luiz Antonio fez a abertura do evento destacando que muitos avanços foram conquistados nas últimas décadas, mas que há muitos desafios ainda a serem vencidos.

- Saímos, há bem pouco tempo, de uma política de exclusão, onde se amontavam as pessoas em manicômios, verdadeiros depósitos, com a finalidade de esconde-las da sociedade, para uma proposta de inclusão. Ainda existe muita discriminação e precisamos encontrar caminhos para tratar melhor a questão do álcool e drogas da forma que ela se apresenta na nossa sociedade, principalmente junto aos jovens – explicou o Dr. Luiz Antonio.

Edmar Oliveira, médico psiquiatra e escritor, ex-diretor do Instituto Nise da Silveira e ex-consultor do Ministério da Saúde, proferiu a palestra principal do dia enfocando principalmente a questão do consumo de drogas.

- Para tratarmos melhor a questão do paciente dependente químico, precisamos primeiro tratar a sociedade! Não podemos isolar o indivíduo. Temos que tentar a sua recuperação mantendo a sua vida normal, eliminando aos poucos a dependência em quanto ajudamos a conviver e vencer os fatores familiares e sociais que o fizeram buscar alívio nas drogas. Isolado ele até pode conseguir vencer o vício, mas quando regressar ao convívio social e encontra-se de frente com os mesmos fatores que levaram por esse caminho, fatalmente retornará a utilizar-se das drogas – explicou o médico psiquiatra.

As coordenadoras do CAPS - Centro de Atenção Psicossocial de Piraí, as psicólogas Fátima Regina da Silva Souza e Cláudia Pereira Abreu, explicaram que hoje são atendidos 75 pacientes no Centro, em diversas situações variando de distúrbios psiquiátricos propriamente ditos à dependência química.

- A maior preocupação nossa é, sem dúvida, o crescimento dos problemas provocados pelo uso das drogas, em especial pelo abuso do álcool, principalmente pelos jovens – explicou Fátima Regina.

A reunião contou com a participação de parceiros como o Hospital Flávio Leal, o Conselho Tutelar de Piraí, as Secretarias de Saúde e de Assistência Social e do Conselho Municipal Antidrogas.

Publicado em Fevereiro

Leia mais ...

  • 16/02/17
  • 14h46

Através do serviço do CREAS – Centro de Referência Especializado em Assistência Social de Piraí, integrado ao trabalho da Unidade de Saúde da Família do bairro Caiçaras, na quinta-feira (19), por volta das 15 horas, no Km 224, da pista de subida da Serra das Araras, aconteceu o encontro emocionante de José Cipriano Ferreira Pinto, 71 anos, desaparecido a mais de 28 anos, com sua irmã Maria José Ferreira Souza, 74 anos, moradora da cidade de Guarulhos – SP.

Seu Zé Ferreira, como era conhecido nas redondezas há mais de 15 anos, estava morando em baixo da ponte quando foi acolhido por Indinil Moreno de Barros e sua esposa Adriana Zanelato Pereira de Barros, donos de uma barraca na Serra das Araras.

Indinil conta que o processo começou quando o seu Zé precisou fazer uma consulta na Unidade de Saúde do bairro e foi constatado que ele não possuía nem uma identificação.

- Seu Zé mora aqui com a gente, tem uns 10 anos e quando o levamos na Unidade de Saúde e viram que não tinha documentos, lá o nome dele foi encaminhado para o Creas de Piraí que mandou um assistente social – explicou Indinil.

2017 01 19 ze ferreira encontra familia 005  

Adriana Zanelato Pereira, seu marido Indinil Moreno de Barros, Zé Ferreira, sua irmã Maria José, a sobrinha Vivian e o marido Luciano.

 Maria José disse que quando viu a foto do irmão não acreditou, mas que hoje está muito feliz por poder encontrar seu irmão mais novo.

- O Zé já tinha problemas, era aposentado por invalidez, costumava ficar alguns dias na rua e desapareceu de vez logo depois do falecimento da nossa mãe. Eu quase não tinha mais esperanças quando minha filha Vivian me mostrou uma foto dele encaminhada pela assistente social aqui de Piraí. No inicia não achei que fosse ele, mas prestando mais atenção o reconheci e viemos encontra-lo - relatou Dona Maria José.

Dona Maria José veio de Guarulhos, de carro, acompanhada pela filha Vivian de Souza e pelo genro Luciano José dos Santos, em uma viagem de mais de 4 horas e cerca de 322 quilômetros para o reencontro. Sua filha contou que a mãe não aguentava de ansiedade e foi necessário parar várias vezes durante o caminho.

- Eu me lembro do meu tio, muito pouco, pois deveria ter uns seis anos quando desapareceu. Pensamos em colocar a foto dele na Internet várias vezes na esperança de encontrá-lo. Na sexta-feira passada recebemos a visita da assistente social lá do bairro com a notícia e com o número de telefone para contato. Na segunda-feira conseguimos confirmar que era mesmo o Tio Zé e nos preparamos para a viagem – descreveu Vivian.

A assistente social e coordenadora do Creas de Piraí, Raquel de Souza Costa, informou que esse encontro foi possível graças ao trabalho integrado entre o Creas e o Programa de Saúde da Família, que utilizando o cadastro SUS, conseguiu encontrar a família do seu Zé em São Paulo.

- A gente fica muito feliz quando um fato como esse acontece. Tenho certeza que o seu Zé começará uma nova história, dessa vez contando o carinho dos seus irmãos e sobrinhos – afirmou Raquel de Souza.

O Creas de Piraí atende a 195 famílias em situação de vulnerabilidade por violência, maus tratos, negligência, exploração financeira, abuso e exploração sexual.

- O nosso trabalho é romper o ciclo de violência e exploração, orientando as famílias e trabalhando em conjunto com outros órgãos como o Conselho Tutelar e o Ministério Público – explicou Raquel de Souza.

Seu Zé Ferreira já está na casa da irmã em Guarulhos e de acordo com os relatos da sobrinha Vivian, está calmo e se adaptando bem à mudança.

 

Fotos: Alexandre Teixeira

Publicado em Janeiro

Leia mais ...

  • 20/01/17
  • 11h28
Fim do conteúdo da página


Endereço: Praça Getúlio Vargas, s/n°, Centro, Piraí - RJ - 27.175-000
Telefones: (24) 2431 9950 | (24) 2431 9957
Atendimento: Segunda a sexta-feira de 08h às 17h
E-mail: ouvidoria@pirai.rj.gov.br