Quinta, 28 Agosto 2014 10:19

Técnicos da Prefeitura debatem detalhes do projeto Jardins Santa Mônica

Ontem, 28 de agosto, no prédio da Secretaria de Obras de Piraí, representantes da Imperial Engenharia e do grupo Invest Imóveis, se reuniram com técnicos das Secretarias de Desenvolvimento, Meio Ambiente e Obras da Prefeitura de Piraí, para discutir detalhes e adequações no projeto do empreendimento Jardins Santa Mônica, que será construído na antiga Fazenda Botafogo, localizada às margens da Rodovia Presidente Dutra, Km 239.

Os Jardins Santa Mônica, será o primeiro condomínio clube do município, contando com 12 blocos de apartamentos, com seis andares, totalizando 288 moradias. Além de áreas de lazer, com quadras, academias de ginástica, praças e piscina para os moradores, o empreendimento prevê a implantação de pequenos negócios, como padarias, restaurantes, salões de beleza e farmácias para atender as necessidades dos cerca de 1.500 moradores que podem vir a residir no condomínio.

Durante a reunião foram discutidos os aspectos construtivos do projeto em relação aos códigos de obras e postura do Município, bem como questões ambientais, sendo apontados os ajustes necessários para que o projeto atenda a todas as especificações previstas na legislação atual.

O secretário de Desenvolvimento Econômico de Piraí, Janir Júnior, explicou que os Jardins Santa Mônica representam um investimento muito importante para o desenvolvimento local.

“Além de prever cerca de 200 novos postos de trabalho durante sua construção, esse projeto incorpora o surgimento de novas oportunidades de negócios dentro da área do condomínio. É um investimento privado importante, cerca de R$ 35 milhões, que vão nos ajudar a aliviar um pouco o déficit habitacional em Piraí”, afirmou Janir Júnior.

O diretor comercial do grupo Invest Imóveis, Wagner Lima, disse que a reunião foi fundamental para que o projeto possa ser apresentado de forma bem ajustada, tanto em relação à legislação municipal, quanto às questões ambientais, permitindo que o processo de autorização de execução da obra não tenha nenhum problema e possa ser liberado o mais breve possível.

“Queremos que o Empreendimento seja um exemplo, atendendo a todas as normas ambientais e de construção vigentes. Principalmente em relação à segurança, acessibilidade e destinação do lixo e resíduos gerados pelo condomínio”, completou Wagner Lima.

Além do secretário de Desenvolvimento Econômico, Janir Júnior, participaram da reunião o secretário de Meio Ambiente, Mário Luiz Dias Amaro e técnicos da Secretaria de Obras.

Lido 1441 vezes