Terça, 30 Janeiro 2018 17:56

Casarão de Arrozal é reinaugurado

Casarão de Arrozal é reinaugurado Foto: Alexandre Teixeira

O Casarão Cultural Memórias do Vale do Café, do Paraíba e dos Tambores, localizado no distrito de Arrozal, em Piraí, foi reinaugurado na manhã desta terça-feira (30).  O local, que é um ícone cultural e um importante patrimônio histórico, passou por obras de reforma e conservação e agora abre as portas para receber a comunidade e se reafirmar como um ponto turístico da região.

O evento contou com a presença do governador do estado do Rio Luiz Fernando Pezão, o prefeito municipal de Piraí Dr. Luiz Antonio, o vice Francisco Perota e o secretariado, o bispo diocesano de Barra do Piraí-Volta Redonda D. Francisco Biasin, e também com a irmã Elizabeth Alves e a primeira dama do estado Maria Lúcia Cautiero Horta, que representam a presidência do novo local. Além disso, representantes das empresas patrocinadoras Light e Petrobras, da secretaria de Cultura do Estado e de cidades da região também estiveram presentes.

O prefeito Dr. Luiz Antonio destacou a importância do ícone arquitetônico para a cidade. "A cultura irradia para todos os lados, anima a sociedade e faz as pessoas refletirem. E é muito importante termos esse marco histórico, já que o trabalho desenvolvido aqui benefecia toda a sociedade arrozalense, atraindo novas pessoas, turistas que vem para conhecer a cultura local e também trazendo o dinamismo do ponto vista econômico.", disse.

O governador do estado Luiz Fernando Pezão destacou o trabalho dos envolvidos no projeto. "É uma felicidade imensa retornar aqui como governador e começar este meu último ano de mandato entregando uma obra dessa qualidade, agradeço a todos os envolvidos no projeto e principalmente à irmã Elizabeth Alves, que é de uma grandeza", disse. 

Para Irmã Elizabeth Alves, presidente da Associação dos Comunicadores de Arrozal, e proponente do projeto cultural e gestora do espaço, o momento é de valorização. "O Casarão tem seu valor histórico riquíssimo e ainda representa hoje uma ressurreição da cultura local, trazendo várias pessoas de diversos segmentos e lugares, mostrando que é unindo forças que vamos promover este lugar como o berço cultural que é".

A cerimônia de inauguração contou ainda com a participação da Banda Santa Cecília Arrozalense e apresentações de movimentos culturais que também terão o prédio histórico como ponto de referência de suas atividades: o projeto Piraí Musical, o grupo de Dança Poder do Ritmo e o Jongo de Arrozal.

O público pôde também pôde fazer  a primeira visitação no local reformado e conferir o museu, obras de arte, artesanato, o espaço destinado à Pastoral da Criança o Café. Francisca Torres, moradora de Arrozal, disse estar muito animada com o novo local. " O casarão é muito importante para a comunidade, é um espaço para incentivar a cultura e o trabalho, podendo movimentar o distrito e ser uma fonte de renda para nós", disse.  

A Reforma

A reforma foi patrocinada pela Light e conta com o apoio do Ministério da Cultura, do Governo do Rio de Janeiro através da Secretaria de Estado e Cultura, da Petrobrás e do Governo Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Cultura.

Um termo de parceria entre a Mitra Diocesana de Barra do Piraí e Volta Redonda, a Associação de Comunicadores de Arrozal e a Prefeitura Municipal de Piraí selou o acordo de uma associação conjunta que ira cuidar da gestão do Casarão, que passou pelo processo de revitalização e readequação do espaço para a preservação desse patrimônio nas esferas estadual e federal, no sentido de melhor ocupação de suas atividades socioculturais.

O processo teve início em 2014, com avaliações e prospecção, pesquisa histórica e iconográfica. Foi desenvolvido então, o projeto arquitetônico e as oficinas da Obra Escola, um projeto que capacitou 35 moradores do Distrito de Arrozal em Piraí com o objetivo de atuar em diversas funções desenvolvidas dentro de uma obra de restauro. Muitos dos participantes do projeto de integraram a equipe responsável pela restauração do próprio Casarão.

Agora com as suas dependências totalmente reformadas, o “Casarão Cultural Memórias do Vale do Café, do Paraíba e dos Tambores” volta com suas atividades originais como: Pastoral da Criança, Rádio Comunitária, aulas de Jongo, Alimentação, além da Farmacinha, entre outros.  A nova sede ganhou ainda novos espaços como o auditório, sala multiuso, salas de exposição temporárias, área externa e o anfiteatro.

O Casarão

Para Arrozal e região, o Casarão é tão importante por seu passado quanto por sua história recente. O belo sobrado colonial foi, a princípio, residência da Família Souza Breves, que teve grande prestígio em Arrozal no século XIX. O casarão foi vendido em 1739 para a Joaquim Ferreira Ribeiro e Theodora Gonçalves Barbosa. 
Além de moradia, o local abrigou também as eleições para a presidência da província neste período. Em 1892, foi vendido à Irmandade do Santíssimo Sacramento, que permaneceu nele até 1980. Durante esse tempo, o prédio foi sede da Banda Santa Cecília Arrozalense.

Na década de 90, em estado precário de conservação, a Irmandade doou o sobrado à Mitra Diocesana de Barra do Piraí e Volta Redonda, sendo até hoje de sua propriedade sob a gestão do Bispo D. Francisco Biasin. Em 1993, Dom Waldyr Calheiro de Novais - Bispo Diocesano cedeu o sobrado à Pastoral da Criança, sob a coordenação da Irmã Elizabeth Alves, que assumiu a direção do Casarão dando início às atividades socioculturais. 
Duas décadas depois, em 2011, o sobrado recebe o nome de Casarão Cultural, tornando-se oficialmente um ponto de cultura para a comunidade de Arrozal e região. 
O Casarão é a sede da Rádio Comunitária, da Pastoral da Criança, do Museu do Negro e do Ponto de Cultura Casarão Cultural Memória do Vale, do Café, do Paraíba e dos Tambores, fomentando a cultura brasileira e a identidade local.  

Lido 1006 vezes